WoW Classic para os brasileiros

A tradução de World of Warcraft para o português do Brasil era algo inevitável. Algo que, independente de quem gosta ou não gosta dela, foi bom que tenha acontecido, para os brasileiros no WoW.

Eu nunca gostei e sempre fui contra. Não uso no meu cliente de jogo e acho um saco ter que me adaptar aos nomes de itens, lugares, recursos. Alguns podem achar que “basta jogar em inglês”, mas não é bem assim, na prática.

Enfim, acredito que, para aqueles que jogavam no Warsong ou outros servidores em inglês, antes de surgir a tradução e os servidores brasileiros, o WoW tenha se tornado, talvez, o mesmo que jogar em um servidor em espanhol, para quem está acostumado com o português.

Porém, há a questão da inclusão. Muitos brasileiros talvez não jogassem o WoW ainda por conta da barreira do idioma. E outros tantos quer, apesar de entenderem alguma coisa do inglês, não assimilavam de uma forma tão imersiva ou apenas não se sentiam confortáveis com tudo em outra língua.

Mudanças desde o Wow Classic ao atual

Mas a tradução PT-BR do WoW foi algo bom para a comunidade.

Eu custei um pouco a entender isso, obcecado com “a forma como as coisas eram antes”, em detrimento ao que é melhor para a maioria. De fato, para quem jogava na época do Warsong, a tradução e os servers BR foram uma verdadeira bomba.

E o pior é que, da forma como foi feita essa inclusão de novos servidores, a mudança acabou sendo ruim para todos os brasileiros, a longo prazo. Mas não exatamente pela tradução.

A Blizzard tem problemas no planejamento de novos reinos…

Vejam o que foi feito com o World of Warcraft Classic.

Primeiro, os brasileiros tiveram que escolher servidores americanos pra jogar. Mas a galera até que foi esperta nessa hora e elegeu o Thalnos como “o Warsong do classic”. Claro que não era um servidor brasileiro oficial e um número de jogadores foi para outros realms, mas tinha tudo para dar certo.

Aí começou a maluquice da Blizzard. Se era pra ter servidores com outros idiomas, que tivesse desde o início. Mas apenas um tempo depois é que a Blizzard “descobriu” o problema do idioma e resolveu abrir um servidor latino americano de WoW Classic.

Imagino até alguém dizendo “problem solved” em alguma reunião. Porém, eles “esqueceram” que brasileiros, com uma grande comunidade no wow, não falam espanhol. E aí resolveram criar um servidor brasileiro, com o português como idioma oficial.

O que antes estava concentrado no Thalnos, começou a diluir com as ofertas de transferência de personagem gratuitas. E agora, as transferências pagas estão disponíveis para qualquer um que esteja disposto a pagar uma boa grana para apostar em um novo server.

Servidor Brasileiro de Wow Classic - Server BR Wow Classic

É estranho que uma empresa do porte e experiência da Blizzard “não saiba” fazer isso direito. Até mesmo nos servidores americanos de Wow Classic há problemas de população. É como se a Blizzard tivesse apostado todas as fichas na permanência do hype e aberto tantos servers quanto precisavam comportar, apenas para vê-los todos vazios novamente.

Na época dos servidores brasileiros aconteceu algo similar. Hoje existem realms com baixíssima população que poderiam ser mesclados ou simplesmente oferecerem o transfer gratuito.

Enfim, o problema do World of Warcraft ou do WoW Classic para os brasileiros, pelo menos o maior problema, nem foi a tradução, no final das contas, mas a dificuldade da Blizzard em planejar adequadamente a criação de servidores.

You may also like...