A Guerra dos Três Martelos

Capítulo 2.7 . War of the Three Hammers

Warcraft Lore . The New World: War of the Three Hammers

Os Dwarves da montanha de Ironforge viveram em paz por inúmeros séculos. Enquanto isso, sua sociedade cresceu e se espalhou pelos confins de suas cidades montanhosas. Apesar do poderoso High King Modimus Anvilmar ter governado os Dwarves com justiça e sabedoria, três poderosas facções surgiram na sociedade dos Dwarves.

O Bronzebeard clan, governado pelo Conde Madoran Bronzebeard, manteve estreitos laços com o High King e figuravam como os tradicionais defensores da Montanha de Ironforge. O Wildhammer clan, governado pelo Conde Khardros Wildhammer, habitava os penhascos e o sopé ao redor da montanha e almejavam possuir maior poder em sua cidade. A terceira facção, o Dark Iron clan, era governado pelo Conde-feiticeiro Thaurissan. Os Dark Irons viviam isolados nos subterrâneos e conspiravam contra seus dois vizinhos, Bronzebeard e Wildhammer.

Dwarven Clans: Bronzbeards, Wildhammers e Dark Irons

Dwarven Clans: Bronzbeards, Wildhammers e Dark Irons

Por um tempo, as três facções mantiveram tênue paz, mas as tensões vieram à tona quando o High King Anvilmar morreu de velhice. Os três clans dominantes entraram em guerra pelo controle de Ironforge. A guerra civil dos anões se estendeu pelos subterrâneos da terra por muitos anos. Até que os Bronzebeards, que possuíam maior força de guerra, baniram os Dark Irons e Wildhammers do interior da montanha.

Khardros e seus guerreiros Wildhammer viajaram ao norte pelos portões de Dun Algaz, e fundaram seu próprio reino no distante monte de Grim Batol. Lá, os Wildhammers prosperaram e refizeram seus estoques de preciosidades. Thaurissan e seus Dark Irons não se refizeram tão bem. Humilhados e enraivecidos por sua derrota, eles juraram vingança contra Ironforge. Conduzindo seu povo ao sul, Thaurissan fundou uma cidade (que mais tarde ganhou seu próprio nome) nas belas Montanhas de Redridge. A prosperidade e a passagem dos anos foi pouco para aplacar os rancores com relação aos seus. Thaurissan e sua esposa feiticeira, Modgud, lançaram um duplo ataque contra Ironforge e Grim Batol. Os Dark Iron intencionavam dominar toda Khaz Modan.

Os exércitos dos Dark Iron destroçaram as fortalezas inimigas e muito rapidamente tomaram ambos os reinos. Contudo, Madoran Bronzebeard finalmente liderou seu clan à uma vitória decisiva sobre o exército mágico de Thaurissan. Ele e seus servos bateram em retirada para a segurança de sua cidade, ignorantes à respeito dos acontecimentos em Grim Batol, onde o exército de Modgud também não teve sucesso contra Khardros e seus guerreiros Wildhammer.

Ragnaros, The Firelord

Ragnaros, The Firelord

Ao confrontar os guerreiros inimigos, Modgud usava seus poderes para incutir o medo em seus corações. Sombras se moviam ao seu comando, e criaturas trevosas surgiam dos subterrâneos para perseguir os Wildhammers em sua própria morada. Em dado momento Modgud conseguiu destruir os portões, colocando a fortaleza em sítio. Os Wildhammers lutaram desesperadamente e o próprio Khardros se lançou em meio à batalha para assassinar a rainha feiticeira. Com a perda de sua rainha, os Dark Iron fugiram sob a fúria dos Wildhammers. Eles foram para o sul em direção à fortaleza de seu rei, apenas para encontrar as tropas de Ironforge, que vinha para apoiar Grim Batol. Encurralados entre os dois exércitos, as tropas remanescentes dos Dark Iron foram totalmente dizimadas.

As forças combinadas de Ironforge e Grim Batol rumaram então ao sul, buscando destruir Thaurissan e seus Dark Iron de uma vez por todas. Eles não foram tão longe até que a fúria de Thaurissan resultou em um encanto de proporções cataclísmicas. Tentando conjurar um agente que lhe garantiria a vitória, Thaurissan clamou por forças antigas que repousavam no subsolo. Para sua surpresa, e finalmente sua desgraça, a criatura que emergiu era mais terrível do que jamais poderia imaginar.

Ragnaros, the Firelord, mestre imortal dos fire elementals, havia sido banido pelos Titãs quando o mundo ainda era jovem. Agora, libertado pelo chamado de Thaurissan, Ragnaros voltava à vida uma vez mais. O apocalíptico renascimento de Ragnaros em Azeroth rachou as Montanhas de Redridge e criou um furioso vulcão no centro da tragédia. O vulcão, conhecido como Blackrock Spire, era rodeado pela Searing Gorge ao norte e pelas Burning Steppes ao sul. Apesar de Thaurissan ter sido morto pelas forças que havia despertado, seu último suspiro de vida foi escravizado por Ragnaros e seus elementais. Ele continua aprisionado no vulcão até hoje.

Tendo testemunhado a terrível devastação e as chamas que se espalhavam pelas montanhas ao sul, o Rei Madoran e o Rei Khardros ordenaram a retirada de seus exércitos, para que não tivessem de encarar a incrível ira de Ragnaros.

Os Bronzebeards retornaram à Ironforge e reconstruíram sua gloriosa cidade. Os Wildhammers também retornaram à Grim Batol. Contudo, a morte de Modgud havia deixado uma mancha maléfica na fortaleza montanhosa, e os Wildhammers a consideraram inabitável. Seus corações estavam partidos com a perda de seu amado lar. O Rei Bronzebeard ofereceu aos Wildhammers um lugar para viver nos arredores de Ironforge, mas os Wildhammers prontamente recusaram. Khardros levou seu povo ao norte, em direção às terras de Lordaeron. Assentando-se nas luxuriantes florestas de Hinterlands, os Wildhammers criaram a cidade de Aerie Peak, onde cresceram próximos à natureza e ligados aos poderosos Gryphons daquela área.

The Ironforge Gates

The Ironforge Gates

Buscando reatar relações e negociar com seus iguais, os Dwarves de Ironforge contruíram uma gigantesca passagem, o Thandol Span, para cortar o caminho entre Khaz Modan e Lordaeron. Amparados pelo comércio entre eles, os dois reinos propseraram. Após a morte de Madoran e Khardros, seus filhos autorizaram a construção de dois grandes monumentos em homenagem aos seus pais. Os dois monumentos manteriam guarda pela passagem às terras do sul, que haviam se tornado vulcânicas em virtude da ardente presença de Ragnaros. Eles serviam também como aviso à todos que atacassem os reinos Dwarves, além de um lembrete do preço pago pelos Dark Iron por seus crimes. Os dois reinos mantiveram estreitas relações por alguns anos, mas os Wildhammers sofreram grandes mudanças pelos horrores que testemunharam em Grim Batol. Eles passaram a viver na superfície de Aerie Peak, ao invés de esculpirem seu reino no interior da montanha. As diferenças ideológicas entre os reinos remanescentes acabariam por levá-los a se separar.

Próximo Capítulo: O Último Guardião

Wow Lore

Tradução: Éric Coutinho

.

Clique pra curtir a página no Facebook

Comenta aí embaixo pra compartilhar no Facebook!

You may also like...

2 Responses

  1. Lucas says:

    Show! Não vejo a hora de chegar na parte dos Orcs…

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *