A Aliança de Lordaeron

Capítulo 4.2 . The Alliance of Lordaeron

Warcraft Lore . Alliance and Horde: The Alliance of Lordaeron

Lord Lothar reuniu os remanescentes do exército após sua derrota no Stormwind Keep (Quartel de Stormwind), e então iniciou um enorme êxodo pelo mar, para o reino de Lordaeron ao norte. Convencidos de que a Horda subjugaria toda a humanidade se permanecesse intacta, os líderes das sete nações humanas se encontraram e decidiram se unir no que seria chamado de a Aliança de Lordaeron. Pela primeira vez em quase trezentos anos, as apartadas nações de Arathor estavam mais uma vez unidas sob a mesma bandeira. Indicado como Comandante Supremo das forças aliadas, Lord Lothar preparou suas tropas para a chegada da Horda.

Auxiliado por seus generais, Uther – The Lightbringer, o Almirante Daelin Proudmoore, e Turalyon, Lothar estava apto a convencer as raças meio-humanas do iminente perigo que se aproximava. A Aliança obteve sucesso em ganhar o apoio dos reclusos Dwarves de Ironforge e de um pequeno número de High Elves de Quel’Thalas. Os Elves, agora liderados por Anasterian Sunstrider, não tinham o menor interesse no iminente conflito. Contudo, se sentiam obrigados a ajudar Lothar, por ele ser o último descendente da linhagem de Arathor, que havia ajudado os Elves no passado.

A Horda, agora liderada pelo Warchief Doomhammer, trouxe os Ogres de sua terra natal Draenor e recrutou os desprivilegiados Amani Trolls às suas fileiras. De alguma forma, a Horda desenterrou um poderoso artefato conhecido como Demon Soul e o utilizou para escravizar a Dragonqueen Alexstrasza. Ameaçando destruir seus preciosos ovos, a Horda forçou Alexstrasza a enviar seus filhos já crescidos à guerra. Os nobres dragões vermelhos foram forçados a lutar pela Horda, e lutaram.

Warcraft Lore: Lord LotharA guerra alcançou os continentes de Khaz Modan, Lordaeron e a própria Azeroth. Como parte da campanha do norte, a Horda obteve sucesso em incendiar as fronteiras de Quel’Thalas, praticamente assegurando um comprometimento dos Elves à causa dos aliados. Os grandes municípios de Lordaeron foram atacados e devastados no conflito. Apesar da ausência de reforços e de estarem em menor número, Lothar e seus aliados obtiveram sucesso em manter seus inimigos à margem.

Porém, durante os últimos dias da Segunda Guerra, quando a vitória final da Horda sobre a Aliança parecia assegurada, uma terrível disputa irrompeu entre os dois mais poderosos líderes Orcs em Azeroth. Quando Doomhammer preparava seu ataque final contra a Cidade Capital de Lordaeron – um ataque que dizimaria o restante da Aliança – Gul’dan e seus seguidores abandonaram seus postos e partiram rumo ao mar. Doomhammer, tendo perdido quase metade de suas forças com a traição de Gul’dan, foi forçado a recuar e abandonar sua melhor chance de vitória sobre a Aliança.

Gul’dan, sedento por poder e obcecado em se tornar um deus, iniciou uma busca desesperada pela Tumba de Sargeras, a qual ele acreditava esconder os segredos do poder supremo. Tendo condenado seus irmãos Orcs a serem escravos da Burning Legion, Gul’dan sequer cogitava algum compromisso com Doomhammer. Apoiado pelo Stormreaver clan e pelo Twilight’s Hammer clan, Gul’dan obteve sucesso em emergir a Tumba de Sargeras do oceano. Porém, quando ele abriu a antiga e inundada câmara, encontrou apenas enlouquecidos demônios o aguardando.

Para punir a traição dos Orcs, Doomhammer enviou suas tropas para matar Gul’dan e trazer os rebeldes de volta. Por sua imprudência, Gul’dan foi destroçado pelos demônios ensandecidos que libertara. Com a morte de seu líder, as tribos rebeldes rapidamente caíram diante das legiões enfurecidas de Doomhammer. Apesar da rebelião ter sido reprimida, a Horda não foi capaz de se refazer das terríveis perdas que sofreram. A traição de Gul’dan trouxe à Aliança, além de esperança, tempo para se reagrupar e retaliar.

Lord Lothar, percebendo que a Horda estava em pedaços, reuniu suas tropas remanescentes e forçaram o recuo de Doomhammer para o sul, de volta à destruída cidade de Stormwind. Lá, as tropas aliadas encurralaram a Horda, que tentava escapar, no forte vulcânico de Blackrock Spire. Apesar de Lorde Lothar ter morrido durante a batalha na base da montanha, seu general, Turalyon, comandou as forças aliadas ao final, forçando o recuo da Horda para o abismal Swamp of Sorrows (Pântano dos Lamentos). As tropas de Turalyon obtiveram sucesso na destruição do Dark portal, o portal místico que conectava os Orcs à sua terra natal, Draenor. Impedidos de chamarem reforços e destruídos pelo combate, a Horda finalmente sucumbiu diante do poder da Aliança.

Os sobreviventes dos clans rapidamente foram pegos e presos em campos de concentração. Apesar de aparentemente a Horda ter sido extinta de vez, alguns permaneceram muito céticos a respeito da duração dessa paz. Khadgar, agora um Archmage de algum renome, convenceu o alto comando da Aliança a construir a fortaleza de Nethergarde, que vigiaria as ruínas do Dark Portal e garantiria que não mais haveria invasões vindas de Draenor.

Próximo Capítulo: A Invasão de Draenor

Wow Lore

Tradução: Éric Coutinho

.

Clique pra curtir a página no Facebook

Comenta aí embaixo pra compartilhar no Facebook!

You may also like...

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *