A história de Kael’thas Sunstrider (Andassol)

Príncipe Kael'thas Sunstrider

Aqui, vamos contar um pouco da história, ou do lore, de Kael’thas Andassol, que foi Príncipe de Quel’thalas e o último da Dinastia Andassol (Sunstrider Dynasty).

Kael’thas é filho único de Anasterian Sunstrider, ou Anasterian Andassol, segundo Rei de Quel’thalas, o reino fundado após a migração dos High Elves (Elfos Superiores) perseguidos pela prática da magia arcana, que tornariam-se um dia a raça que conhecemos como Blood Elves (Elfos Sangrentos).

Ele era um poderoso mago, membro do alto conselho do Kirin Tor, que chegou a dividir a atenção de Jaina Proudmoore entre ele e Arthas Menethil. Não concordava, após a segunda guerra, nem com eles, nem com Antonidas, a respeito dos campos de concentração de Orcs e da capacidade deles de viverem entre os humanos.

Kael’thas e a Queda de Quel’Thalas

Kael'thas contra o Flagelo

Kael’thas estava em Dalaran, como um membro do Conselho dos Seis (Council of Six), quando o Príncipe Arthas, o escolhido de Jaina, após invadir sua própria terra natal, atacou Quel’Thalas com a Scourge (Flagelo), praticamente destruindo a cidade de Silvermoon (Luaprata) e dizimando 90% de seus habitantes.

Foi então que ele abandonou Dalaran e retornou à Quel’Thalas, aspirando liderar seu povo, após a morte de seu pai, o antigo rei, e a devastação de seu reino.

O Príncipe Kael’thas e os Elfos Sangrentos

Silvermoon City - Quel'Thalas

Kael’thas não foi recebido com entusiasmo pelo seu povo, até porque estava ausente no pior momento dos elfos de Quel’Thalas. Mas ele estava disposto a conquistar sua confiança.

Liderou a destruição da Nascente do Sol corrompida (Sunwell), porque a via como fonte de uma nova e iminente catástrofe para o seu povo.

Após a destruição do Sunwell, que outrora havia sido fonte de poder para os elfos de Quel’Thalas, viu seu povo em um estado deplorável, abstinente das energias da nascente.

Decide então renomear seu povo como Blood Elves (Elfos Sangrentos) e não apenas reconstruir Quel’Thalas, como também levá-la à glória que a cidade tinha no passado.

Remanescentes da Aliança, traidores e traídos

Embora seu Pai, o Rei Anasterian de Quel’Thalas, tenha deixado a Aliança, Kael e seus Blood Elves juntaram-se aos remanescentes da Aliança de Lordaeron, chamados de Alliance Resistance e formados pelos humanos, o Kirin Tor, os anões e agora os elfos sangrentos.

Enquanto Kael’thas e os mais poderosos elfos juntaram-se à Aliança contra a Scourge (Flagelo), Lor’themar Theron foi nomeado por Kael para cuidar de Quel’Thalas e de seu povo, protegendo-os contra novas investidas da Scourge.

A Alliance Resistance era comandada pelo Grão-Marechal Garithos, que nutria profundos preconceito e desconfiança pelos elfos. Ele enviava-os constantemente às mais impossíveis missões e a última delas, foi reparar três observatórios próximos à Dalaran.

Após feito o trabalho, Garithos retirou todas as tropas de humanos e anões do perigoso lugar, deixando apenas os elfos por lá, com a missão de defender Dalaran a qualquer custo.

Logo, eles foram atacados pelas forças do Senhor do Medo Dalvengyr (Dreadlord Dalvengyr) e só não foram dizimados porque Lady Vashj e seu exército Naga chegaram e ajudaram-nos contra o flagelo liderado pelo senhor do medo.

Por fim, as forças de Garithos retornaram e ele acusou os Blood Elves de traição por se juntarem aos nagas. Ordenou a prisão de todos, inclusive Kael’thas, aguardando a execução nas Masmorras de Dalaran, o Violet Hold (Castelo Violeta).

Uma nova Nascente do Sol

Kael, Illidan e Vashj em Outlands

Kael’thas Andassol foi auxiliado novamente por Vashj, com quem compartilhava os mesmos ancestrais, para escapar do Violet Hold. Ele havia mencionado a dificuldade de seus elfos após a destruição da nascente, a dependência de energias mágicas, que Vasjh conhecia bem e afligira os elfos do passado.

De lá, Kael’thas, Vashj e suas forças foram rumo à Outlands (Terralém) para encontrar Illidan. Kael tinha a esperança de que Illidan Stormrage (Illidan Tempesfúria) tivesse a solução para a perda do Sunwell (Nascente do Sol) por parte dos elfos.

Illidan confirmou que a condição dos Blood Elves não tinha cura, mas prometeu a Kael’thas que juntando-se a ele, haveria suficiente suprimento de energias mágicas para todos eles.

O Templo Negro e o Trono Gélido

Kael'thas e Illidan

Assim, Kael’thas jurou lealdade a Illidan e juntou-se ao exército Illidari em Outlands, primeiro, no ataque ao Black Temple (Templo Negro), então lar do demônio Magtheridon. Depois, foram ao encalço de Arthas, que tentava chegar ao trono gélido em Northrend (Nortúndia).

Kael’thas, empunhando a Felo’melorn, enfrentou face a face o próprio Arthas, por sua vez empunhando a Frostmourne. Chegou a ser páreo para ele por algum tempo, mas prevendo sua derrota, teleportou-se para longe da batalha, acreditando ter dado tempo suficiente a Illidan para que o alcançasse.

Após a derrota de Illidan e a ascenção do Lich King, Kael’thas e Vashj levaram-no de volta a Terralém (Outlands).

A Legião Ardente (The Burning Legion)

Kael'thas e Kil'jaeden

Com o objetivo de encontrar uma cura definitiva para o elfos, Kael’thas levou cerca de 15% da população de Quel’Thalas para Outlands, enquanto deixou enviados para ensinar ao povo de sua terra natal os ensinamentos de Illidan de como drenar energias mágicas.

Porém, ainda que tenha prometido a Kael a sua ajuda, Illidan preocupava-se , agora, apenas com o assalto a Argus, que planejava com seus Demon Hunters (Caçadores de Demônios).

Além de desconfiado, Kael passou também a tentar manipular energia vil (fel energy) por conta própria, o que acabou deixando-o cada vez mais paranóico e instável e, com isso, acabou sendo contactado por Kil’jaeden.

Ele acabou convencendo Kael’thas de que Illidan escondia dele formas mais eficazes de drenar energias místicas e que acabaria abandonando os elfos Assim, Kael’thas Sunstrider se alia à Burning Legion.

Bastilha da Tormenta (Tempest Keep)

Kael'thas - Tempest Keep

Kael’thas e seu exército Sunfury (Solfúria) tomam a Bastilha da Tormenta como sua base de operações, uma área rica em energias mágicas em Eternévoa (Netherstorm).

Na tomada da bastilha, derrotou M’uru, um Naaru que acabou sendo levado à Luaprata (Silvermoon), em Quel’Thalas, como uma forma de transportar mana de Netherstorm para lá.

Além disso, esse ataque forçou também os Draeneis a fugirem em sua nave Exodar, que acabou caindo em Azeroth e se tornando a base Draenei nesse novo mundo.

Após Aliança e Horda iniciarem seus esforços em Outlands e descobrirem a aliança de Kael’thas com Kil’jaeden, Khagdar e A’dal reúnem tropas para a invasão e tomada do Tempest Keep (Bastilha da Tormenta), mas Kael’thas consegue escapar.

O Retorno do Rei Sol (Sun King)

Kael'thas - Fel Energy

Prosseguindo em seus planos como aliado da Legião Ardente e agora totalmente desfigurado pela Energia Vil, Kael’thas, tendo colhido energia suficiente do Netherstorm (Eternévoa), retorna a Quel’Thalas para restaurar o Sunwell (Nascente do Sol).

Porém, dessa vez não como uma fonte de energia mística para os Elfos Sangrentos, mas para a abertura de um portal para Kil’jaeden, da mesma forma que Azshara utilizou o Well of Eternity (Nascente da Eternidade) como um portal para Sargeras, há 10 mil anos atrás.

Kael’thas e seus Elfos Sangrevis (Felblood Elves) tomaram o Magisters Terrace (Terraço dos Magísteres), que foi então assaltado por forças reunidas por Kalecgos e a Shattered Sun Offensive (Ofensiva Sol Partido).

Kael’thas Sunstrider (Andassol) foi morto e enterrado em Quel’Thalas, dando fim à Dinastia Andassol (Sunstrider Dinasty) e seu último Rei. Seu povo ficou chocado com a sua traição e aliança à Burning Legion, deixando Lor’themar Theron como seu líder efetivo.

O Reino de Quel'Thalas

Embora Kael’thas tenha se corrompido em sua busca por uma cura para o seu povo e não a tenha diretamente encontrado, o Profeta Velen acabou utilizando o coração do Naaru em Quel’Thalas para restaurar o Sunwell, que voltou a ser a fonte de energia dos Elfos Sangrentos (Blood Elves), agora além de arcana, também sagrada.

Sabe-se que o espírito de Kael’thas agora habita, aprisionado, a região conhecida como Revendreth, em Shadowlands, terra dos mortos.

Comenta aí embaixo pra compartilhar no Facebook!

You may also like...