Daily Quests e as obrigações no Wow

Assim que cheguei ao level 85, alguém da minha guilda comenta:

“Cara, não deixa de fazer as dailies de Tol Barad de jeito nenhum.
É chato, mas vai por mim, você vai precisar. O ítem-tal (nem lembro qual era) você não vai conseguir melhor no início e dá muito hit. Sem ele você não vai chegar ao cap pra começar a raidar.”

Eu quase acreditei…
Mas nunca fiz sequer uma daily de Tol Barad.
Na verdade, mesmo tendo portal, só pisei lá uma vez, pra “testar” o portal e ver como é a área (acabei de ir lá de novo pra fazer uma ss). Não peguei o tal ítem e não foi nem um pouco complicado chegar ao cap de hit, apesar dos absurdos 17% necessários.

Enfim, onde quero chegar?
Tol Barad é um exemplo apenas, de algo que não gostaria de fazer no jogo, e que teoricamente deveria fazer por conta de alguma reward. Mas sinceramente, eu não jogo pra isso. Não me vejo de jeito nenhum realizando tarefas que não me agradam, diariamente, muito menos imaginando ser algum tipo de obrigação, porque na verdade não é.

Não sinto o menor prazer em ficar 40min numa fila de random heroic. Não importam os Valor Points, os drops, achievements, ou qualquer outra reward que possa me sugerir que vale a pena o esforço. Pra mim não vale, então, nunca faço heroics.

Mas nada é sempre prazeiroso. Desafios de qualquer espécie requerem muitas vezes esforços desagradáveis, continuidade, disciplina. E somente quando o prazer de atingir uma meta pode me recompensar tais esforços, me submeto a eles. Um ítem de gear, por exemplo, nunca será pra mim, uma meta, nunca valerá grandes esforços e sinceramente não entendo muito bem essa obsessão por eles.

O jogo está aí cheio de armadilhas pra nos pegar desprevenidos, roubando nosso tempo e deixando algo que deveria ser divertido, com aquele ar monótono de um dia de trabalho (!!!). Tem certeza que é isso que tem em mente quando loga em sua conta? Dailies de heroics, de cooking, de fishing, pvp, reputação, obrigações intermináveis que prendem a grande maioria dos players em tarefas que nem lhes agradam. Se é isso que quer, vá em frente, nada contra, mas eu tô fora.

Por outro lado, de vez em quando me meto em tarefas ou metas que são entediantes pra uns, mas que em alguns momentos me dão algum tipo de prazer, como archaeology, o achievement das moedas de Dalaran, ou a pesca do Giant Sewer Rat. Dão muito trabalho, mas nos momentos em que as fiz foram também prazerosas, nunca ficaria dias seguidos pescando nos esgotos de Dalaran por pura sensação de uma obrigatoriedade inexistente, isso seria loucura, até pra mim que não me considero muito normal. hahaha

Vocês têm absoluta certeza que se divertem assim?
Eu não me divertiria, mas afinal, cada um com sua mania.

Clique pra curtir a página no Facebook

Comenta aí embaixo pra compartilhar no Facebook!

You may also like...

13 Responses

  1. Pois é, mas a maioria dos players de WoW não pensam assim. E acho que isso se estende um pouco mais de apenas daily quests e farming. Existem outros tipos de obrigações que as pessoas criam pro jogo que o tornam menos divertido.

    • Ericz says:

      Eu penso assim também, apesar de algumas coisas serem necessárias. Tol Barad é um exemplo, porque tenho horror a fazer qualquer coisa em área Pvp, a não ser um Bg, quando tô afim.

      Mas pra quem quer progredir em raid, realmente tem que ter algum nível de compromisso e obrigação. E eu me peguei há pouco tempo raidando por obrigação apenas, quando me dei conta que eu simplesmente não “precisava” raidar. Então larguei o grupo e parei, e tô me divertindo mais do que antes, mesmo jogando em chars level 15-20. hahaha

  2. Paisano@Warsong-US says:

    Hey Eric!

    Não faz muito tempo que me tornei leitor de bloggers sobre WoW. Mas entre todos que conheci para o meu gosto o seu tem se destacado. Além do Pergaminhos de Azeroth que também curto ler(e não sou hunter). Lendo este post e lembrando de outro recente do Beto(Pergaminhos) entendo o porque. Vocês tentam aproveitar o tempo que podem dedicar ao jogo como uma tarefa prazerosa na maior parte do tempo possível, é isto que eu também tento fazer.

    Assim como você, não me “violentaria” fazendo coisas que não gosto somente porque “têm que fazer”, no entanto faço tantas outras que alguns jamais fariam. O jogo tem que ser uma experiência prazerosa na maior parte do “pouco tempo” que posso dedicar a ele.

    Não faço as daylies de BG todos os dias, não gosto de arena, mas gosto de world pvp, só que jamais serei full vicious, não dá.
    Meu Warlock recém chegado no 85 é meu novo main, investi nele, tá full tailoring e full enchant, mount 310%… e tem tanta coisa para fazer com ele.

    Atualmente coisas pequenas me motivam como pegar exalted com certas facções(antigas) por algum reward ou titled que acho bacana. Mas jamais faria se o processo destas conquistas não fossem satisfatórios também.

    Em resumo é isso. Longa vida ao blog!

    Abraço.

  3. Wesley(Tumular) says:

    “Por outro lado, de vez em quando me meto em tarefas ou metas que são entediantes pra uns, mas que em alguns momentos me dão algum tipo de prazer, como archaeology, o achievement das moedas de Dalaran, ou a pesca do Giant Sewer Rat.”

    Acho q essa parte meio que bate bem com o que vc esta falando. Os objetivos variam e os meios de consegui-los nem sempre é o mais funfunfun, mas a questão é, conseguir aquilo realmente é algo que vai te deixar feliz? Vai fundo.

    Mas em um ponto eu concordo com vc. Isso em questão de gear eu acho uma grande perda de tempo. Sempre vai existir uma gear melhor em algum momento. Eu normalmente passo muito tempo repetindo coisas chatas, mas para conseguir itens divertidos ou que vou achar legal ter, mas que vão ser os mesmos sempre.
    Por isso que raid não é uma prioridade para mim. A diversão em raid para mim conta mais que um item com ilvl maior que o meu.
    Mas, objetivos. Cada um com o seu. XD

    • Ericz says:

      Então, não vejo o que eu disse contrariando isso não, aliás, pelo resto do teu comentário, pensamos a mesma coisa. lol

      A diversão pra mim também não é exclusivamente o imediato.
      O que tento avaliar, na hora de decidir por fazer algo “chato” ou não, é se o fim daquilo me trará um prazer que compense tal esforço.

      E sobre ítens é exatamente isso.
      Via os caras reclamando de “ter que” farmar reputação com as factions pra pegar ítens, e eu só farmei com Ramkahen porque achei Uldum foda. O neck peguei na Valiona, cinto e calça de craft, trinket de inscription e anéis um 346 e depois um de valor. Os caras ficaram lá farmando semanas uma coisa que não queriam pra sei lá, dois bosses depois pegarem ítens melhores. Pra mim não faz sentido.

      Já os ítens “bonitinhos” também concordo. Adoro, e eles não mudam nunca. =P

  4. Lucas says:

    Bom,eu acho que mesmo jogando mais pra diversão e lazer do que por obrigação,certas coisas você tem que fazer.

    Me divirto pra caramba raidando,seja numa antigona como Molten Core ou em uma novíssima como Bastion of Twilight.Mas eu sei que para me divertir em BoT eu tenho que fazer alguns sacrifícios como passar 40min esperando uma heroic.Até porque,sem os VPs das heroics,eu nunca poderia raidar em BoT.

    • Ericz says:

      Lenda.
      Fiz menos de 10 heroics (ao todo), só farmei exalted com 1 faction, usei 1 item só de JP se não me engano. Item de valor só tenho 1 Ring e peguei com VP de raid. Comecei a raidar com (pelo que lembro):

      Head de heroic 346, Neck de heroic 346, Shoulder de JP 346, Back de heroic 346, Chest de rep rev 346, Wrist de quest 333, Glove de dungeon 333, Belt de craft 359, Pants de craft 359, Boots de rep ex 359, Ring de rep rev 346, Ring de dungeon 333, Trinket de heroic 346, Trinket de inscription 359, Staff de heroic 346, Wand de quest 316 (essa wand é meu orgulho, nunca jogarei fora hahahhaha)

      Parei de raidar tem coisa de 1 mês com iLevel de 355.
      Até hoje não tenho nenhum enchant de maelstrom nem de rep do cata.

      Tem uma coisa ou outra que você tem que fazer pra conseguir outra, mas VP certamente não, nem heroics intermináveis, muito menos exalted com todas as factions. Tem ítem de craft desde 333 a 359 que dá muito bem pra começar a raidar. A boa é pegar grupo que esteja começando também, ou de alts.

      Agora, se não tem problema em ficar em fila, não é nada que te encha muito o saco, aí beleza.

      O pior é você ficar dias em fila de heroic pra pegar aquele neck de exalted, e na primeira vez que deita a Valiona, cai o neck. Foi meu caso e ninguém precisava, mas não fiquei farmando rep, não perdi meu tempo. lol

      Sério, não acredita em tudo que dizem não. Vê primeiro se vale realmente a pena.

      • Lucas says:

        Cara,sua guilda foi boazinha em te deixar raidar no Cataclysm com a wand 316(guarde-a para sempre hahahaha). Se eu apareço com um item verde pra raidar o Guild Master me arranca o couro.

        Eu to começaaaando a raidar. Com iLvl348. Calça,cinto,luvas,botas e colar 359 e o resto tudo 346.

        http://us.battle.net/wow/en/character/gurubashi/shrekvestido/simple

        E cara,esse negócio que você falou ai que você se mata pra conseguir e troca na semana seguinte é bem verdade,esses dias mesmo,eu tava farmando rep com o Earthen Ring pra pegar a Flamebloom Gloves quando juntei VP’s suficientes pra comprar a luva do T11 de Warlock. Toda aquela reputação pra nada. :S

  5. Eu sou um achiev hunter, concordo que fazer daily é um saco, mas as fiz até pegar ‘Just Another Day in Tol Barad’.E tem as mounts e noncombat pet (gaivota) de lá q me interessam tbm mas não com tanta urgência.

  6. Pedro // kNoodle says:

    Quando jogo WoW, somente a noite, sempre começo fazendo todas as quest de TB e TB peninsula, nunca considerei de forma alguma uma obrigação ou algo muito chato de se fazer, pelo contrário quando eu chego em casa e procuro uma fulga de uma chata rotina acho totalmente prazeroso chamar + 3 amigos meus e irmos fazer as quests de TB seguidos de uma random heroic. Se você considera longas filas de queue super chatas saiba que todos acham o mesmo, mas ai entra a função da guilda, do seus amigos, eu NUNCA peguei com meu warlock uma fila de DPS, sempre chamei um amigo tank e outro healer para fazerem comigo, e aquilo que era super chato se torna algo muito prazeroso repleto de risadas e situações inusitadas.
    Comecei o cataclysm em uma guild hardcore e tinhamos como objetivo conquistar 12/12 rapidamente, foi o que conseguimos, e não digo hora nenhuma que todas aquelas dungeons heroic, todas as rep que tive que conseguir ou os 48 wipes que fizemos seguidos no coucil foram de alguma forma chatas.
    Claro que tudo é uma questão de opinião e de gosto, o que eu achei mais prazeroso no cata foi a luta por equipamentos pré-raid, na minha opinião depois que isso acabou o cataclysm ficou super fraco mas continuo nesse jogo que me deixou um pouco descepscionado.
    Pelo mesmo motivo que você gosta de fazer archy, o que eu acho super chato, muitas pessoas gostam de desafios e estão sempre querendo os melhores itens, ter isso os fas satifeistos, esse é o prazer deles, como o meu é depois de cansado poder me encontrar com as pessoas das quais gosto muito e rir um pouco no wow.

    • Ericz says:

      Também é acho que é por aí sim, Pedro. Cada um faz o que acha legal no jogo, que tem muita coisa divertida ou interessante a ser feita.

      Eu gosto de raidar, mas aí é que tá, exageram muito nessa questão de “pre-raid”. Com a gear que citei ali em cima comecei numa boa, sem prejudicar o grupo e muitas vezes com dps top.

      Com relação às filas, eu realmente não tive muita habilidade pra fazer laços com as pessoas com quem joguei. Mas já tô dando um jeito nisso. xD

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *