Burning Crusade: Nostalgia

Outro dia a Lorie do Wowgirl fez essa enquete sobre Dungeons e Raids que cada um gostaria que fossem remodeladas pro conteúdo atual, e acabou começando um certo saudosismo com relação à primeira expansão do Wow, Burning Crusade. Já há algum tempo tenho usado Shattrat como “casa”, uso mail e auction house, deslogo por lá mesmo, aproveitando aquele clima e trilha sonora que me trazem lembranças muito boas de uma época.

Esse revival começou quando resolvi pegar reputação exalted com facções, e comecei pelas facções do BC justamente por já estar habituado com a mecânica delas. Algumas quests iniciais, repeatable quests e runs em dungeons normais até honored, pra poder comprar a key de heroic e continuar o farm até exalted, tudo solando, de mage mesmo, em instances onde haviam dezenas de wipes com 5 man em level 70.

Lower City e as dungeons de Auchindoun, em Terokkar Forest, aquelas 4 entradas onde eu sempre me perdia pra saber qual delas era de que dungeon. Quando rolava wipe, um sacrifício pra achar o caminho de volta, já que o ress point fica em outro nível e eu nunca entendia como voltar.  O farm sem fim de Arakkoa feathers em Veil Skith, aqueles malditos pássaros.

Cenarion Expedition, com as Unidentified plant parts, Coilfang Armaments, e o Coilfang Reservoir, em Zangarmarsh. A primeira vez que mergulhei pra dentro daquele cano fiquei apavorado. Jurava que ia morrer antes de chegar do outro lado.

The Aldor e as Mark of Kil’jaeden, depois Mark of Sargeras, nunca eram o suficiente, achar um Fel Armament era a glória.

The Sha’tar e as dungeons de Tempest Keep com Blood elves “gigantes”, em Netherstorm. Só entrava se tivesse fly mount, ou um warlock pra sumonar. O segundo boss de Mechanar, a Nethermancer Sepethrea, realmente me apavorava, foram dúzias de wipes ali.

Honor Hold e as detestáveis dungeons de Hellfire Citadel, na detestável Hellfire Peninsula, ter que aturar aqueles grunhidos de Fel Orcs naqueles cenários horrorosos, e Shattered Halls sempre ficava pra “amanhã”, que nunca chegava.

E finalmente, Keepers of Time e as Caverns of Time
Voltar ao passado para ajudar o Thrall a escapar do campo de concentração e poder mais tarde fundar a Horda… oh, wait!? Ajudar o Medivh a criar o Dark Portal, que trouxe a primeira invasão Orc (a horda original) à Azeroth… oh, wait!? E ainda saber que todos esses acontecimentos aparentemente ruins foram essenciais para que Azeroth sobrevivesse à Burning Legion no “futuro”… isso foi ÉPICO, e acho que o primeiro brilho nos olhos, de interesse pelo lore de warcraft, começou ali.

E uma série de ótimas lembranças, muitas mesmo pra caber em um post, então melhor começar uma série de posts:

Clique pra curtir a página no Facebook

Burning Crusade Nostalgia começa aqui. =)

Comenta aí embaixo pra compartilhar no Facebook!

You may also like...

7 Responses

  1. Wesley(Tumular) says:

    Nooooooosssa… essa de achar que vai morrer em Zangamarsh, eu passava muito por isso sempre que ia lá com o meu hunter. Eu ficava desesperado quando virava para um lado e não era a continuação certa do cano. hahaha
    Eu até hj não fechei todas as facções do BC. 🙁
    Faltam os sporregar(nunca tive saco para as quests deles. >..>

    Eu era Scryer tbm e não sabia do pbm em voar por sobre a area dos Aldors. >.>

    Nagrand e suas ilhotas voadoras. Uma das áreas que eu mais gostava e ainda gosto.
    Quem já conseguiu salvar a gnominha que era gankiada por um undead lá? E te dava uma quest depois que vc matava o Undead. XD

    Hellfire e seu Fel Reaver, era o meu terror lá. Eu não podia ver o chão tremer por nada que eu parava tudo e começava a rodar a câmera em tudo que era direção para saber para qual lado oposto correr. lol

    Terrokar foi um dos lugares que eu sempre tentei evitar fazer quest, não gostava do ambiente de lá. >..<

    Mas tbm tem boas lembranças das instancias. "Boas". Engraçado vc olhar hj e achar legal o desespero daquela época…

    • Ericz says:

      LOL eu fiz umas ss’s do Fel Reaver maneiras, mas daí resolvi falar dele em outro post. Meu sonho era matar aquilo, hoje tu dá dois tapas e já era. Um dia juntamos eu e mais 4 ou 5 e matamos, depois de tomar uns wipes.

      • Wesley(Tumular) says:

        Hahahaha olha, sabe o que eu fazia para me vingar? Dava pull nele ali perto de Thrallmar para os mages enfiarem o cacete nele. XD
        Mas no 70 eu nunca consegui solar e no 80 aquele maldito ainda deu um pau no meu priest uma vez. hahaha

  2. wowgirl says:

    Eu vou entrar em depressão ><
    Lol
    Queria ter matado o Doom Lord Kazzak, o que ficava no trono gritando no chat em hellfire Peninsula. Nunca matei =(

    E Legal de lá era a daily das 3 'torres' eu me escondia quase dentro da parede pra não ser vista 😀

    • Ericz says:

      Fui no Kazzak com uma raid de 25. A cada wipe saía um ou dois. Na última try devia ter sei lá, uns 15. hahuahuhuhaa nunca matei também.

      Aquelas quests pvp nunca fazia, odiava aquilo, sempre morria. =S

  3. Daniel says:

    Gostei muito do post, jogo desde o Classic e quando lançou a BC eu fiquei empolgado com a lore, mas acabei passando toda a expansão fazendo PVP, arrependo amargamente de não ter feito a lore do jogo.

    • Ericz says:

      Mas o Pvp do BC também era épico.
      Depois que entrou DK e começaram a colocar as mesmas skills em todas as classes, só mudando o nome, já era.

      /2 “Mage full merciless/vindicator lf raid arathi” lol

      Os sets Merciless eram muito lindos.
      Nunca tive Brutal. =/

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *